Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Freguesia de Castelões

Castelões * Vila Nova de Famalicão * Portugal

Castelões * Vila Nova de Famalicão * Portugal

Património de Castelões

Confesso que fiquei impressionado quando descobri em Castelões, aqueles que são considerados os Ex-libris da freguesia. Falo do conjunto composto pelo "Aqueduto" ou "arcos" e pela "Casa de Santiago". Quanto aos arcos, por diversas vezes visitei e explorei e não resisto a fotografar cada vez que lá passo. A Casa de Santiago, com imensa pena minha, nunca tive o prazer de visitar e apenas conheço o exterior.

IMG_20170702_112433.jpg

Trata-se de um conjunto mágnifico que sigo com atenção, desde que resido em Castelões, tenho pena que ainda hoje se encontre por classificar por parte das entidades competentes que gerem o património cultural, neste caso a DGPC - Direção-geral do Património Cultural. O atual propriétario dos terrenos e da Casa de Santiago é a empresa Riopele.

Deixo o link para eventual consulta do processo a decorrer: http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/5622017/  .

Segundo informação existente na DGPC que transcrevo:  "A Casa de Santiago pertence à Quinta com o mesmo nome, que terá tido origem na Idade Média. Em finais do século XVII estava na posse da mesma família. Domingos de Araújo, que aqui residia com a sua mulher D. Teresa Francisca e seus filhos." 

Mas, o meu tributo a este magnifico património existente na freguesia, vem também com uma nota menos agradável. Foi com um misto de tristeza e raiva, que durante uma passagem pela Casa de Santiago, verifiquei que a mesma não escapou a esta nova "moda" dos grafites. Estes intitulados "artistas de rua" se querem mesmo ser artistas, então que canalizem o seu talento para as artes  de forma util e não destruindo e/ou danificando patrimonio,  é simplesmente lamentável.... bem sei que os propriétários pouco ou nada fazem para preservar este bem tão precioso, mas com vandalismo as coisas ficam bastante piores.

IMG_20170812_112405.jpg

 

 Como eu gostava que esta "assinatura" fosse reconhecida e os responsáveis punidos!

 

Até sempre,

Carlos Santos

 

 

 

O "Regresso" a Castelões

IMG_20170702_112421 (1).jpg

 

À primeira vista pelo titulo poderia parecer que alguém tinha regressado a Castelões!? Não, não foi isso que aconteceu, trata-se do regresso ao ativo do Blog "Freguesia de Castelões".

Depois de um interregno de mais de 7 anos, resolvi tentar voltar a escrever sobre a historia de Castelões, sobre o seu passado, sobre o presente e também perspetivar o futuro.

Porque nada tem sido feito por Castelões que dignifique a freguesia e quem nela vive, salvo raras exceções que serão aqui referidas (mesmo assim com intenção duvidosa), julgo que alguém terá de fazer algo por esta freguesia e p20171020_235241-COLLAGE.jpgela sua historia, algo que a salvaguarde também para o futuro de forma digna e responsável.

Gostos à parte, no quinhão que me toca estou farto de ser alvo de piadas e chacota quando refiro aonde vivo,  confunde-se arte com gostos e vontades pessoais, sem a perceção de que toda uma gente e população é afetada com estes atos.

Todos sabem ao que me refiro e as imagens falam por si...

 

 

Até sempre !

Carlos Santos

 

 

A história de Castelões

A historia da freguesia de Castelões, continua a ser no meu entender, motivo de interesse suficiente para que volte uma vez mais através deste post a incentivar os contributos. Os comentários, os mail's recebidos e outro material que me têm feito chegar, mostram que afinal vale a pena falar acerca da Historia de Castelões. Neste blog acerca da freguesia de Castelões pretendo tornar pública e acessível a todos a informação que possuo depois de confirmada a autenticidade e posterior tratamento da mesma. Assim, as visitas do blog, os contributos e ainda a minha convicção pessoal da importância de conhecer um pouco mais do passado desta freguesia levam-me a repetir o apelo aos cibernautas a contribuírem a participarem e acima de tudo a ajudarem a tornar publica a historia desta freguesia.

 

 

Voltarei sempre que se justifique ou que surja algo de novo e relevante,

 

Os meus cumprimentos,

 

Carlos Santos

Assalto sede da ADECA

 

Newsletter nº 402 (Junta de Freguesia de Castelões)

Sede da Adeca assaltada 
2010-03-03

 

A sede da Associação Desportiva de Castelões (ADECA) foi assaltada. Os larápios levaram bebidas e comida e, ainda a carrinha da colectividade que foi encontrada horas mais tarde. A GNR de Joane está a investigar o caso.
Os assaltantes destruíram o alarme, entraram na sede procuraram as chaves da carrinha que foi abandonada em Vermoim. Não contentes os indivíduos deixaram um bilhete onde dizem que se para a próxima não houver dinheiro vão destruir tudo."

 

Embora este blog sobre a freguesia de Castelões, esteja um tanto ou quanto adormecido, não quer dizer que não tenha actividade, assim, e sempre que as ocasiões o proporcionem ou o exijam(como é o caso presente) cá estarei para falar sobre Castelões. O motivo desta vez, infelizmente não é o melhor.....

 

Acabei de transcrever o conteúdo da newsletter nº402 da Junta de Freguesia de Castelões, que tal como tive oportunidade de ler e ouvir na comunicação social famalicense, dá conta de mais um assalto á sede da ADECA - Associação desportiva de Castelões. Por si só a noticia não e boa (de todo) mas, e segundo tem sido veiculado, toma contornos ainda mais estranhos e maquiavélicos o facto da existência do referido bilhete. 

Caros Castelonenses e restantes cibernautas leitores deste blog, antes de mais cabe-me fazer aqui uma pequena referencia á ADECA. A ADECA não só pelo facto de ser a única colectividade desportiva de Castelões mas sim porque embora única e com poucos anos de historia não se cansa de enaltecer o nome da freguesia de Castelões, quer com a famosa "Corrida de S. Silvestre"quer com os honrosos resultados conseguidos nos campeonatos concelhios de FUTSAL. Por tudo aqui fica o voto de solidariedade para com a associação e os seus dirigentes, e ainda, a estes últimos e a todos os outros dirigentes de colectividades similares, o meu bem ajam......estes homens e mulheres que a troco de nada se empenham para manter estas associações vivas, vêm as suas tarefas dificultadas por estas autenticas barbaridades e faltas de respeito, é lamentável. Pede-se então ás autoridades que na medida do possível apoiem/ajudem a encontrar e a punir os responsáveis por estes actos.

 

Até sempre,

 

Carlos Santos

 

 

 

 

De volta a Castelões

Regresso a Castelões

Quase 2 meses depois do meu ultimo post, eis-me de volta......

O principal motivo deste interregno todos o sabem, a Candidatura à Junta de Freguesia de Castelões.

 

 È exactamente sobre este tema que vou falar neste meu regresso à "blogosfera".

 

O resultado desta minha candidatura à junta de freguesia foi deveras claro e esclarecedor quanto a quem os Castelonenses pretendiam entregar os destinos da freguesia por mais 4 anos. 

  

Seria hipocrisia da minha parte não assumir pessoalmente a derrota, e mais do que isso não entender este "cartão vermelho" que a população de Castelões me mostrou. Contudo, os 263 Castelonenses que nos confiaram o seu voto, devo dizer com toda a sinceridade que não sairão defraudados com a escolha, a eles e a todos os Casteloenses fica a promessa que, mesmo em minoria, tudo faremos para contribuir para o desenvolvimento da nossa freguesia.

Estaremos sempre atentos e vigilantes relativamente ao funcionamento da Junta de Freguesia e respectiva Assembleia. No futuro e como sempre o fizemos não permitiremos atropelos à lei, faltas de democracia ou atitudes suspeitas na gestão da freguesia.

 

Quanto ás ilações a tirar deste resultado desastroso, vou partilhar aqui algumas conclusões pessoais que ficam à consideração dos leitores:

 

  • Afinal estávamos errados e vive-se muito bem em Castelões!?
  • Se calhar a freguesia de Castelões tem sido bem gerida e está á vista de todos o seu desenvolvimento!?
  • O que prometemos fazer por Castelões se calhar não é necessário e era supérfluo!?
  • Existe democracia em Castelões e todos são tratados de forma igual!? (aqui só não entendo porque deixei de receber as newsletter da junta de freguesia???)

Não querendo passar a ideia de "mau perdedor", apenas tenho também de referir, que, percebi que os chamados "forasteiros" ou "pára-quedistas" , mesmo tendo constituído família e construído casa na freguesia, não serão de todos "bem vistos" para desempenhar cargos de importância na freguesia (ia-me esquecendo de dizer que quem não frequenta cafés, também não e bom candidato).

 

Que me desculpem pela forma directa e objectiva com que me expresso mas, sinceramente não por mim, (se calhar fui o maior vencedor destas eleições, ao ficar com tempo disponível para a minha família e afazeres pessoais) mas, aquelas 2 dezenas de pessoas que comigo fizeram equipa não mereciam tal sorte, eram e continuam a ser para mim o que de melhor existe em Castelões e só espero que não se sintam afectados pelo resultado que disse e repito assumo como derrota pessoal.

 

Fica também aqui em tom de "remate final" , um pequeno desabafo, propusemo-nos a fazer algo mais por esta freguesia, quem votou respondeu-nos com um NÃO claro e inequívoco, que aceitamos e acima de tudo respeitamos, restando-nos apenas desejar que seja cumprido pelo menos o que foi prometido pela nova junta de freguesia, e que Castelões se desenvolva e se torne naquilo que todos desejamos, uma freguesia prospera, desenvolvida , que cative as pessoas a viver cá, e que sobretudo seja motivo de orgulho e satisfação dos seus habitantes.

 

Fechado o capitulo da politica prometo voltar, para falar de Castelões o mais breve possível,

Até sempre...

 

 

Carlos Santos

 

P.S. Não se esqueçam da promessa da Junta de que ainda em 2009 começariam as obras da Capela Mortuária.......falta pouco mais de 1 mês.....

 Fonte das Fotografias , o site da Junta de Freguesia de Castelões.

 

 

Novo Blog Candidatura à Junta de Castelões

Novo Blog

Cá estou eu de volta, desta vez para informar que entendi durante este período eleitoral criar uma nova página/blog para a minha candidatura à Junta de Freguesia de Castelões.

 

Este meu blog sobre Castelões foi criado para para falar acerca da freguesia onde vivo e pretendo viver, como tal sendo o Bloguer o candidato à junta de freguesia, e a freguesia a razão de ser deste blog, não existia no meu entender qualquer tipo de incompatibilidade, mas, mesmo assim achei melhor "separar as aguas" e criar um novo blog para a campanha. Assim aqui fica o endereço do mesmo http://novorumocasteloes.wordpress.com e a sugestão para que o visitem, pois além das mensagens, da equipa e de várias fotografias sobre a freguesia poderão também ter acesso ás nossas ideias e projectos. Além disso poderão participar com ideias e sugestões neste projecto de mudança.

 

As minhas saudações e a promessa de voltar sempre que achar oportuno.

 

Até sempre,

 

Carlos Santos

Juntas do Seculo XXI

Juntas de Freguesia do Século XXI – Parte II

 

No seguimento do meu anterior post e indo de encontro com as últimas notícias acerca da freguesia de Castelões comparativamente com o panorama nacional, mais concretamente aquela em que vimos o Presidente da Câmara de Santarém a condecorar o nosso Primeiro Ministro, como sinal de apreço pela contribuição que deu para o desenvolvimento daquela cidade, que transcrevo de seguida:

O presidente da Câmara Municipal de Santarém, Francisco Moita Flores, disse à agência Lusa que a resolução "em três meses" de um problema que se arrasta há mais de 100 anos e a entrega a Santarém de um monumento que é "uma jóia da arquitectura" justificam plenamente a mais alta distinção concelhia ao chefe do Governo.”                                                            (fonte, Sic Notícias)

 

Não condeno o acto, pelo contrário trata-se efectivamente de uma manifestação de coragem, e mais do que isso, um exemplo a seguir pelas instâncias inferiores (entenda-se, Juntas de Freguesia).

 

Resolvi então dar seguimento às ideias deixadas anteriormente e colocar então aqui a minha visão sobre este tema.

 

Comparando políticas e situações (se é que são comparáveis), quando temos uma notícia como a já referida em Santarém, toda a comunicação social divulga, faz manchetes e notícias de abertura de noticiários… isto com os “grandes” (Câmaras Municipais e Governo). Ao descermos um degrau na fasquia, ou seja quando se dão situações em que os intervenientes passam a ser as Câmaras Municipais e as Juntas de Freguesia, isso aí mesmo quando revestido de uma certa importância, fica esquecido e não é alvo de propaganda acesa.

 

Falando em concreto da minha freguesia e da sua relação com a Câmara Municipal, apraz-me dizer que, no meu entender e comparando com o caso Santarém/Governo, (a serem verdade as percentagens de execução publicadas no “Castrejo”??) deveria também ser notícia!? Senão vejamos:

 

·         Qual é a Câmara Municipal de diferente quadrante político à Junta de Freguesia, a apoia para que consiga executar (segundo a junta) 85% das suas promessas?

 

·         Qual é a Junta/Câmara que consegue executar cerca de 90% desses 85%, 4 meses antes de um período eleitoral? Muitas dessas obras em gavetas e promessas não à 100 mas á mais de 20 anos, executadas agora pela câmara(Ex. Estrada 510.1, Escola).

 

Não me venham com histórias de persistências nem de pressões, tudo isto só é possível quando existe boa fé da instância superior e quando as informações/referências (são as melhores vindas de todos os quadrantes) passam por quem de diferentes quadrantes dentro da freguesia, lutam sempre em prol da mesma, não existindo assim entraves à sua execução. Mas, mesmo assim se quiserem acreditar na 1ª opção, tudo bem….lá virá o dia em que a verdade vem ao de cima.

 

Para juntar a tudo isto convém ainda referir que dos 15% em falta (dito pela junta) só não se realizaram por motivos estratégicos ou por outras situações alheias aos intervenientes (Junta e Câmara).

 

A cerca de um mês do acto eleitoral, quando se vê respondidas a todas as faltas apontadas como “promessas não cumpridas”, não deixa ninguém indiferente, o regozijo é imediato, e ficamos a pensar… ”Mesmo sem fazer nada, já demos um grande contributo para o desenvolvimento da minha freguesia….”, ou então, “…se com cores diferentes se executa 85%, hummmm da mesma cor se calhar chegamos aos 200%...”

 

Resta-me a sugestão para as Juntas do Século XXI, não sejamos humildes e tenhamos a coragem de ser como os grandes. Se as câmaras oferecem medalhas de ouro, porque não as juntas fazerem algo semelhante? (mas não com medalhas de ouro, claro…).

 

Cumprimentos, e o meu até sempre,

 

Carlos Santos

 

Novo Rumo para Castelões

Juntas de Freguesia século XXI

Estamos a pouco mais de um mês daquelas que são no meu entender aquelas eleições que mexem de forma mais directa com o cidadão comum, e que de certa forma se revestem de uma grande importância para o dia-a-dia das populações, digo isto porquê?

 

Por várias razões, vou aqui deixar algumas ideias para que não seja mal interpretado e mesmo sendo o bloguer candidato à junta, não perca nunca aquilo que foi e será o objectivo principal deste blogue que é a freguesia de Castelões.

 

Vamos então fazer algumas reflexões acerca das freguesias.....

 

Na hierarquia política as juntas de freguesia são o elemento de maior proximidade do cidadão, devendo assim existir um grande cuidado na escolha das mesmas. Os políticos já se aperceberam disso, nós, cidadão comum é que não!

O facto de se situar próximo do local onde vivemos e ser em muitos dos casos a primeira instancia a recorrer pelos cidadãos, reveste-se de uma importância primordial, não devendo este facto ser esquecido, nem podemos deixar de o lembrar aos ditos "políticos". Assim, e tentando estabelecer termos de comparação para melhor passar a minha ideia, é-nos completamente indiferente (em termos latos claro)   se um deputado do parlamento e simpático ou antipático se é bem ou mal educado, se está lá por convicção ou por obrigação, se está a pagar favores ou se foi favorecido para lá estar. Tudo isto porque se calhar, pode passar um mandato completo sem ter de conviver cara a cara com o cidadão comum, ou a população em geral. Nas juntas de freguesia meus amigos, as coisas são completamente diferentes, a proximidade com o cidadão e o facto  de ser muitas vezes o primeiro contacto para a resolução de problemas, trás responsabilidades acrescidas para quem desempenha o cargo, e não se coaduna com algumas das características dos políticos parlamentares, e muito menos daqueles que noutros tempos conquistaram os cidadãos apenas pela sua simpatia e amabilidade. As exigências são outras, as pessoas têm como missão, a troco de muito pouco (em termos financeiros), ter que dar muito, o melhor de si.

 

As novas exigências por diversos factores: económicos, sociais, culturais, tecnológicos e outros, vão exigir das juntas do século XXI, não um, dois ou três elementos capazes de estar à altura de responder às solicitações dos cidadãos, mas sim equipas multidisciplinares e multifacetadas que procurem respostas em primeira instância para todas as novas exigências.

 

Neste período de crise global, é necessária toda a perícia e sensibilidade para que do pouco que existe para repartir, conseguir o máximo para as nossas populações, a formula para isto está na escolha de técnicos habilitados nas áreas de maior carência para que assim seja possível melhorar/atenuar os efeitos da crise que ultrapassamos.

Não querendo para já falar em concreto de nenhum caso especifico, não posso deixar de referir o facto de por exemplo a formação profissional e a requalificação de mão-de-obra ser na maior parte dos casos grátis. Pena que algumas juntas de freguesia não o tenham descoberto e outras só o tenham descoberto muito perto das eleições.....

 

"Fazer o que está certo não é problema.....

O problema é saber o que está certo ...."

 

Até breve...

 

Carlos Santos

 

 

Ladrões de Portadas

Os roubos de Portadas das Janelas

Um novo post, desta vez de certa forma estranho...pois é mesmo estranho, mas não poderia deixar de o publicar.

No passado sábado dia 15 de Agosto acordei e dei pela falta da portada da janela dos fundos da minha casa. A princípio pensei tratar-se de uma tentativa de assalto, mas depois de me dirigir à GNR fui logo aí informado que não era caso único e que tinha sido feita outra participação na minha freguesia, Castelões - V.N.Famalicão á pouco tempo, neste caso furtaram 3 conjuntos de portadas.

Depois de ter feito a participação e de ter pago mais 10€ para pagar a certidão passada pela GNR, resolvi na tarde desse mesmo dia dar uma volta pela freguesia, com especial atenção às casas com portadas nas janelas. Qual o meu espanto quando além de ter descoberta a tal casa onde foram furtadas 3 conjuntos descobri também mais duas casas em Castelões sem portadas, numa delas foram ao 1º andar furtar a mesma.

Nos dias seguintes contactei pessoas de outras freguesias e tive dos mesmo um inesperado feedback.....afinal o fenómeno não é novo e têm acontecido assaltos deste género pelo menos que eu tenha conhecimento, alem de Castelões, Avidos, Bente, Lagoa e  Ruivães, e sabe-se lá aonde mais........

O motivo deste post, inserido num blogue dedicado a Castelões e não só o de alertar a população para o "fenómeno", para que se acautelem, mas também de sensibilizar as autoridades para que na medida do possível ponham cobro a estas situações que se estão a disseminar e a alastrar de forma tão rápida, sendo já no meu entender um problema grave. Se existirem medidas urgentes, e rápidas pode ser travado ainda no seu inicio, caso contrário, poderá alastrar-se ainda mais e tornar-se um problema ainda mais grave. Isto porque ninguém acredita que as portadas furtadas sejam para aplicar em outras construções, são de medidas e cores diferentes. Sem querer fazer juízo precipitado e depois de várias conversas com lesados como eu, o fim destas portadas julgamos ser o aproveitamento do alumínio do qual são construídas.

Para finalizar além do aviso fica o apelo para a troca de informações por exemplo a partir deste post, ficando aqui a promessa de com um conjunto maior de situações similares me disponibilizar em conjunto com outros proprietários lesados com estes roubos de voltar a contactar as autoridades, no sentido de os sensibilizar para este novo tipo de roubo que infelizmente tem aumentado de forma exponencial nos últimos dias.

Aos proprietários de "sucatas" o apelo para que ao serem abordados para a compra deste tipo de matérias chamarem as autoridades para ver se todos e em conjunto se consegue por cobro a esta nova "modalidade de roubo" ou como se diz na linguagem policial "modus operandi"  a este novo artigo escolhido como alvo de furtos.

 

O meu até sempre...

 

Carlos Santos

 

 

 

Apresentação do Candidato à Junta de Freguesia de Castelões

Caros leitores, reflecti bastante antes de colocar neste meu blog a noticia em que eu o bloguer Carlos Santos sou o Candidato à junta de freguesia, já o tinha feito no meu anterior post mas, depois da minha reflexão resolvi colocar quase "copy paste" da noticia apresentada no blog www.armindocosta.blogspot.com/. Trata-se de um enxerto do meu discurso com algumas alterações e inserções de material de pesquisa sobre a minha pessoa. Como concordo com o que está escrito então aqui fica a noticia.

 

 


"Carlos Santos: Castelões a caminho da mudança

 

 
 
 
Carlos Santos apresentou a sua candidatura à Junta de Freguesia de Castelões, pela Coligação PSD-CDS/PP Mais Acção, Mais Famalicão, numa sala lotada por largas dezenas de pessoas. Ao evento, que decorreu segunda-feira, 27 de Julho, compareceu o recandidato à liderança da autarquia famalicense, Armindo Costa – que tem feito questão de estar presente na apresentação pública dos candidatos às freguesias apoiados pela coligação PSD-CDS/PP.
Carlos Santos destacou que lidera uma equipa “jovem e dinâmica, que funcionará como um todo e que pretende mais para Castelões”. “Uma equipa que procura recuperar o espírito empreendedor que outrora existiu na freguesia, deixando para trás o marasmo em que vivemos”, observou, numa avaliação ao desempenho da Junta socialista.
Falando dos projectos que tem para a freguesia, o candidato começou por destacar “as promessas não cumpridas pelo PS”, tais como a capela mortuária, o alargamento do cemitério, o parque de Lazer do Gorgulhão, a limpeza dos arcos e a segunda fase da zona envolvente ao adro da igreja. Referindo que a Câmara Municipal não pode ser acusada de falta de investimento e de realização de obras, Carlos Santos mostrou-se convicto de que será possível, em conjunto com a autarquia liderada por Armindo Costa “dar um novo rumo” e concretizar um melhor projecto para Castelões. “Armindo Costa é o actual e futuro presidente da Câmara Municipal de Famalicão e factor preponderante para o desenvolvimento desta terra”, acrescentou.
De entre as várias obras e ideias que constam do projecto de Carlos Santos, desatacam-se o incentivo ao desporto na freguesia (representado pela Associação Desportiva ADECA), através da construção de um polidesportivo; o alargamento do cemitério; a criação de uma ou duas zonas “wireless” livres e gratuitas; o apoio efectivo à “Grande Corrida de S. Silvestre de Castelões”; a organização de passeios pedonais; e a criação do “Gabinete do Cidadão”.
Por seu lado, Armindo Costa referiu que a equipa de Carlos Santos tem “as melhores ideias, as melhores pessoas, os melhores projectos” e que o candidato à Junta pela coligação é um “homem atento e preocupado com a freguesia onde vive, tendo já oito anos de experiência autárquica e todas as condições para ser o próximo presidente de Junta”.
O edil ressalvou, igualmente, que Carlos Santos “lançou um grito de revolta”, pois deseja ver “as coisas mudadas”, dar um “outro rumo à freguesia”. Salientou, entretanto, que isso não invalida que a Câmara Municipal tenha feito várias obras em Castelões, pelo que só estavam a ser precisas “novas convicções”. E, por isso, perante a sala cheia de apoiantes, afirmou, convicto, que “já são horas de Castelões mudar e não querer mais isto”, deixando a garantia: “Tenho força, vitalidade e disponibilidade para levar Famalicão ao topo dos municípios portugueses”.

 

Castelões: candidato fundou Associação de Pais

O engenheiro electrónico e informático Carlos Santos, fundador da Associação de Pais na freguesia de Castelões, é o candidato à presidência da Junta de Freguesia de Castelões, pela Coligação PSD-CDS/PP Mais Acção, Mais Famalicão.

Radicado em Castelões há 15 anos, onde vive com a mulher e dois filhos, Carlos Santos entrou para a liça política há oito anos, a convite de Domingos Guedes, que concorria, na altura, à Junta de Castelões, também pela Coligação PSD-CDS/PP. Há quatro anos, voltou a concorrer, integrando a mesma lista, à Junta, tendo sido eleito para a Assembleia de Freguesia.
No decurso dos últimos anos, Carlos Santos foi, todavia, mais além: prestou apoio a várias instituições de Castelões, funcionando como intermediário entre estas e a Câmara Municipal; formou, oficialmente, a Associação de Pais da escola da freguesia; e, fruto da sua curiosidade pela terra onde vive, criou um blogue (cscasteloes.blogs.sapo.pt/), onde, entre vários domínios contemplados, vai publicando o que explora sobre a história de Castelões.
Carlos Santos destaca que lidera a candidatura de “uma equipa muito forte, muito boa, diversificada e com grandes ideias”. E atesta: “Nós queremos revolucionar a freguesia implementando grandes modificações, pois ela está parada”, avançando apenas com as obras da Câmara Municipal. O candidato pela Coligação Mais Acção, Mais Famalicão adianta, aliás, já algumas áreas que terão enfoque no projecto que lidera: formação profissional, apoio ao cidadão, turismo, cultura e combate às dificuldades económicas."
 
 

Assim desta vez com o meu trabalho mais simplificado, aqui fica mais um post e o meu até sempre....

Carlos Santos

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Novembro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo